29 de nov de 2010

paz

Paz...


Quimera, não é um lugar,

Outrora fosse então...

Seria fácil encontrar.

Também não é uma imposição,

Aquilo que parece imposto;

Subjuga a posição.

Antes fosse a paz somente um altar,

Lançaríamos oferendas de amor

E divinamente estancada a dor,

Seria de todo o coração,

Pelo bem que ela nos faz!

Mas, a paz é como uma flor,

Quem a deseja colher;

Primeiro tem que plantar...

Veremos crescer com amor,

Para depois colhermos

os frutos que ela nos traz,

Assim nos seja a paz!

O fruto de nosso amor.

( Cesar Moura )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.